Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

A LINHA DA BELEZA – ALAN HOLLINGHURST

 

 

MAN BOOKER PRIZE 2004

 

A vida do jovem Nick Guest muda irreversivelmente quando aceita passar uma temporada em casa de Toby, seu colega de faculdade e objecto da sua vã paixão. Oriundo de uma família da classe média, Nick vai ser iniciado então no mundo dos ricos e poderosos. Vivem-se os impetuosos anos 80, e no círculo do poder da Grã-Bretanha de Margaret Thatcher, onde a ganância é glorificada, Nick, o puro esteta, é um forasteiro, um intruso movido por algo bem diferente. Mas Nick adopta e é adoptado pela extravagante família de Toby, com quem embarca nos vícios da década: dinheiro, poder, sexo e cocaína; e a sua estadia na casa de Notting Hill parece prolongar-se indefinidamente. São tempos inebriantes e Nick rapidamente se adapta ao ritmo vertiginoso das festas e das viagens e à amoral sensação de nada lhe ser vedado. De facto, tudo parece ser possível; a decadência nunca fora tão divertida. Mas esta interminável busca da auto-satisfação tem um preço, e Nick apercebe-se demasiado tarde de que lhe vai custar tudo o que possui.

 

Estamos já suficientemente instalados no novo milénio para permitir que a década de 1980 se assuma como uma era histórica distinta. Neste sentido, A Linha da Beleza é um marco no que de hábitos e costumes do século XX vai ficar para a História. Enquadrado por dois processos eleitorais que reforçaram a liderança de Margaret Thatcher, foca quatro extraordinários anos de euforia, mudança e tragédia. Emocionalmente denso, desarmantemente divertido, é um trabalho de fôlego da autoria de um dos mais brilhantes escritores de língua inglesa.

publicado por Miguel Seara às 11:10
link do post | comentar | favorito
|

A LINHA DA BELEZA – A CRÍTICA

 

 

"Brilhante... Um romance de situações e um romance de percepções. Ainda por cima escrito num estilo que não desmerece Henry James e se lê infinitamente melhor."

Expresso

 

"Magnífico."

Público

 

"Os grandes dramas e os grandes clichés do anos 80 – a política, o sexo, a cocaína, a sida – ganham outra dimensão numa escrita sensível, que vai apaixonar todos os leitores anglófilos."

Notícias Magazine

 

"Um escritor magnífico."

John Updike

 

"Tenho a certeza de que nunca usei a expressão 'obra-prima' na crítica a um romance e hesito em fazê-lo agora, mas é um termo muito difícil de evitar quando me encontro face a tanto brilhantismo."

The Observer

 

"Um romance arrebatador, tal é o fulgor fin de siècle de que Hollinghurst o imbuiu."

The Sunday Telegraph

 

"Se daqui a cem anos alguém quiser saber como é que as pessoas eram, como falavam, como se avaliavam e julgavam a elas próprias e aos outros, o melhor que tem a fazer é ler este romance."

Evening Standard

 

"Uma leitura que é puro prazer."

New Statesman

publicado por Miguel Seara às 11:05
link do post | comentar | favorito
|

ALAN HOLLINGHURST


Alan Hollinghurst nasceu em Shroud, Inglaterra, em 1954, e estudou em Oxford. O seu primeiro romance, A Biblioteca da Piscina, foi uma das mais aclamadas estreias dos anos 80, conquistando o Somerset Maugham Award em 1989 e valendo ao seu autor um lugar entre os Melhores Jovens Romancistas Britânicos, segundo a revista Granta, em 1993. Seguiu-se The Folding Star, que foi, em 1994, finalista do Booker Prize e venceu o James Tait Black Memorial Prize. A sua consagração definitiva deu-se em 2004, quando A Linha da Beleza foi galardoado com o Man Booker Prize, tendo ainda sido adaptado para a televisão pela BBC.  Foi também considerado pelo Público como um dos melhores romances da década. O Filho do Desconhecido é o seu primeiro romance em sete anos e está já a ser aclamado como um dos melhores livros do ano e da década, cimentando a reputação do autor como um dos nomes cimeiros da literatura anglo-saxónica. Foi nomeado para o Man Booker Prize 2011 e venceu o Galaxy National Book Award 2011, na categoria Autor do Ano, e o 2011 Stonewall Award, na categoria Escritor do Ano.

publicado por Miguel Seara às 11:00
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

Descarregue o presskit de O Filho do Desconhecido






















tags

a biblioteca da piscina

a linha da beleza

alan hollinghurst

alan hollinghurst em portugal

amy waldman

bbc

biografia

câmara clara

críticas

diário de notícias

diário digital

diário económico

entrevistas

esquire

excertos

expresso

financial times

i

intelligent life

o filho do desconhecido

os meus livros

prémios

público

rtp informação

rtp2

sábado

sic notícias

sinopse

sinopses

sol

tânia ganho

the daily telegraph

the guardian

the new york times

the submission

the sunday telegraph

time out

vídeos

visão

todas as tags

subscrever feeds